24 setembro 2015

Procura


Estou me afastando de tudo que me rouba a paz, que me desfaz o riso, que me derrama lágrimas. Estou me afastando de tudo que não demora, do que chega depressa, com pressa, sem intenção de ficar.  
Estou me afastando de tudo aquilo que me enche de vazio, que me faz engolir palavras, que me trava a inspiração. Sem medos ou culpas, eu me afasto de tudo que me provoca mal disfarçado de bom gesto.
Estou deixando pra lá algumas mágoas e dores, bagagens pesadas, fardos não meus. Estou deixando entrar se for leve, se for paz, se for recíproco. Se for pra andar em via única, que seja lado a lado. Se for pra vim, que seja pra ficar. Se não for pra ficar, que seja intenso. Se não for nada disso, não seja.
Estou abraçando o que me traz aconchego, acalento e calor no coração. Estou me afastando dos medos, das incertezas, das inconstâncias de quem não sabe direito pra onde vai. Me permito ir até onde posso e quero até me perder, até voltar e, de novo, me encontrar.

Apenas cansada de começar sempre pelo fim. Apenas sem obrigação. Apenas me afastando de sobras e excessos pra chegar até mim. Não está tão longe, já consigo me avistar!

1 comentários:

Nati disse...

Se for pra ser que seja, mas não seja algo rotineiro, que seja por inteiro. Beijos

Adoçam por aqui:

 
Adoce com Limão © Copyright 2011. Design desenvolvido por Simone Emanuelle Oliveira.